(11) 4013 2338 | (11) 99236 1445

clinica@landsman.com.br

Logo da clínica Lands Man

ARTIGOS COM DICAS
E CUIDADOS PRA VOCÊ

Alergias & Urticárias

 

As reações alérgicas podem ter várias formas de manifestação e diferentes causas, desde pêlos de animais até pólens de plantas, de remédios a alimentos. Os sintomas também são variados. Mesmo sem poder prever como e quando uma alergia vai se desenvolver, você pode aprender como mantê-las sob controle, seguindo um plano de tratamento e evitando ter contato com os fatores que provocam e agravam os sintomas alérgicos.

 

Alergias de Pele
 
Eczema
A dermatite atópica, também conhecida como eczema atópico, pode se iniciar já nos primeiros anos de vida. Neste tipo de dermatite a coceira aparece antes das rupções cutâneas. Crianças com dermatite atópica com freqüência desenvolvem outras manifestações alérgicas extra-cutâneas como rinite e asma.
Embora as lesões possam aparecer em qualquer lugar do corpo, é mais comum surgirem na pele da face interna dos cotovelos e atrás dos joelhos.

 

 


Dermatite de contato
A pele pode desenvolver reações alérgicas quando entra em contato com determinadas substâncias às quais esteja previamente sensibilizada Quando sua pele tem contato direto com plantas, substâncias como níquel e cromo, constituintes de cosméticos ou medicamentos tópicos e esta já estiver sensibilizada por contatos anteriores com o mesmo contactante, ela apresentará coceira, se tornará vermelha e inflamada. Este quadro de erupção cutânea com pequenas vesiculações (bolhas minúsculas),  prurido(coceira) e vermelhidão é característico da dermatite de contato. Cada caso, segundo a causa e a intensidade das manifestações exigirá uma abordagem específica.


Não se deve confundir a dermatte de contato,que é de natureza alérgica, com as dermatites por irritação direta, causadas substâncias que agridem independentemente de haver alergia a ela; significa que causarão irritação no local do contato em todas as pessoas.
 
Cuidados com a dermatite de contato: 
- Lave com água quente e sabão a roupa e outros objetos que entraram em contato com o alérgeno (substancia  para a qual existe sensibilidade, causadora de alergia) para evitar uma nova exposição a ele. 


- A secreção serosa que surge com a erupção (vesículas) não vai espalhar a alergia. Isso só acontece se suas mãos estiveram contaminadas pelo alérgeno e você tocar outros pontos da pele. 
-Anti-histamínicos  aliviam a coceira. 


- Faça o possível para não coçar. As erupções da dermatite de contato geralmente não deixam cicatrizes, mas isso pode acontecer se você coçar as lesões e elas infeccionarem. Se isso acontecer, será necessário o uso de antibióticos. 


-Corticosteróides tópicos podem aliviar a erupção cutânea bem como a coceira.
 

Alergia a alimentos

Alergia alimentar pode ser de difícil diagnóstico porque existem vários tipos de reações adversas a alimentos.As reações (alérgicas e não-alérgicas) causadas por alimentos podem ser consideradas:

 

1-Intolerância ou reação anormal a um alimento ou A um aditivo alimentar__ Ao contrário de uma reação alérgica onde o sistema imunológico é ativado e lança uma resposta, a intolerância a alimentos pode ocorrer pela falta de uma enzima necessária para a digestão desse alimento. Por exemplo, pessoas que não produzem lactase, enzima responsável pela digestão da lactose (açúcar do leite) não toleram alimentos com leite. Essa dificuldade de digerir o leite poderá resultar em sintomas desagradáveis mas não significa uma alergia.

 

2-Envenenamento por alimento__ é uma reação a substâncias tóxicas ingeridas, bactérias ou parasitas presentes em comida contaminada.

 

3-Reações farmacológicas à comida__ são reações a aditivos alimentares ou reações a elementos químicos que ocorrem naturalmente nos alimentos. Se você fica nervoso ou irritado ao consumir café, essa é uma reação farmacológica à cafeína.

 

4-Alergia alimentar__ é o resultado de uma reação alérgica a um alimento ou aditivo alimentar. Ela pode se manifestar como náusea, vômito, diarréia, urticária, inchaço nos lábios, olhos, língua e, também, como crise de asma. A situação mais grave de alergia alimentar é o choque anafilático que representa uma emergência médica.

 

Os alimentos mais associados a choques anafiláticos são amendoins, nozes, mariscos, crustáceos, clara de ovo e sementes como o gergelim.

 

Os alimentos que mais estão relacionados como causadores de alergias são: leite de vaca, ovos, amendoim, mariscos e castanhas. Ter alergia a amendoim (que é um legume), não significa ser alérgico a todos os tipos de sementes mas isso é possível.

 

Há exames laboratoriais para se confirmar cada caso.Uma vez confirmada a sensibilidade a determinado alimento, este deve ser definitivamente eliminado da dieta do individuo alérgico.

 

Picadas de Insetos

Embora a maioria das pessoas não seja alérgica a picadas de insetos, muitas delas apresentam reações no local da picada de mosquitos ou pulgas, por exemplo. Isto é mais comum na infância e com freqüência esta hipersensibilidade desaparece na idade escolar ou na adolescência.

 

Abelhas, vespas, marimbondos e formigas podem provocar reações locais mais intensas e até reações difusas, mais graves, como o choque anafilático. Isso ocorre como resultado da sensibilização (formação de anticorpos Ig E) para componentes do veneno destes insetos. As picadas de formigas, vespas, marimbondos e abelhas são aquelas mais comumente associadas a reações alérgicas graves. Mosquitos, pulgas e outros insetos domiciliares provocam, em geral, apenas reações locais.

 

Os sintomas mais comuns após a picada (mesmo para quem não é alérgico) são vermelhidão, inchaço, dor e coceira no local, que desaparecem após algumas horas. A reação local por picada de formiga pode induzir a formação de bolha no local da picada e ser mais duradoura. Borrachudos com freqüência provocam reações locais dolorosas, com muita coceira e que permanecem por vários dias.

 

Mesmo para quem não tem reações alérgicas às picadas de inseto ocorre grande desconforto. Para aliviar o desconforto das picadas,sugere-se:

 

- Elevar a parte do corpo que foi picada e colocar gelo ou fazer uma compressa fria para diminuir o edema (inchaço). 
- Não furar qualquer bolha que possa surgir. Limpe as bolhas com água e sabão para evitar infecções. 
- Creme de corticosteróide tópico e anti-histamínico oral podem ajudar a controlar a inflamação e a coceira. 
- Se o inchaço aumentar muito ou houver desconforto respiratório deve-se procurar cuidados médicos imediatamente. 
- Prevenção,diminuindo o risco de picadas de insetos usando sapatos fechados, meias, luvas e repelentes quando estiver em locais sujeitos a maior exposição.
 

Urticária
Urticaria é uma erupção da pele que se caracteriza pelo aparecimento repentino de placas elevadas ("vergões")  de duração efêmera e com muita coceira. As lesões devem-se à liberação de histamina,substancia  localizada em determinadas células que estão ao redor dos vasos sangüíneos da pele.Há vários agentes e mecanismos capazes de causar esta liberação. De modo geral, as lesões aparecem em surtos, em diversos locais do corpo e podem se acompanhar de edema (inchaço) em regiões como os lábios e pálpebras, chamado de angioedema. 

 

 

 


Existem numerosos fatores que podem desencadear ou agravar surtos de urticária: alimentos, medicamentos, corantes alimentares, exercícios físicos, calor ,frio, pressão sobre a pele, fatores emocionais, picadas de insetos, entre outros.

 

Muitas vezes o quadro de urticária adquire grande intensidade e pode durar várias semanas. Nesta situação existe a possibilidade de causas não-alérgicas, onde outros possíveis desencadeantes devem ser investigados.

 

Infecções, doenças hepáticas ou de tireóide, assim como, doenças reumáticas podem se acompanhar de surtos de urticária.

 

Nos casos de urticária de longa duração deve-se ter cautela com o uso de habituais desencadeantes, como certos medicamentos e os corantes industrializados.

 

As urticárias são de ocorrência extremamente comum, de modo que, de  10 a 20 % da população apresentará pelo menos um episódio urticariforme durante a vida.

 

Normalmente o quadro acaba em alguns dias, mas às vezes pode continuar “em surtos” durante semanas ou meses.

 

Urticária aguda

Dura menos de seis semanas. As causas mais comuns são alimentos, medicamentos ou infecções. Picadas de insetos, frio, luz solar, ou doenças sistêmicas podem também ser responsáveis pelo desencadeamento da urticária.
 
Alimentos mais frequentemente associados à urticária:

Sementes- nozes,amendoim,castanha de caju.

 

Produtos industrializados- enlatados,salgadinhos coloridos,gelatinas coloridas,sucos de garrafa coloridos,iogurtes coloridos.

 

Condimentos- catchup,mostarda,molhos apimentados,temperos prontos industrializados,pimenta do reino.

 

Frutos do mar- crustáceos e peixes.

 

Carne de porco e seus derivados como salsichas e frios (embutidos)

 

Frutas- laranja,caju,abacate,abacaxi,morango,limão,tomates e pimentões.

 

OUTROS- adoçantes artificiais, café, chás e refrigerantes coloridos, e chocolates e achocolatados, ovos ,leite de vaca.

 

A urticária pode aparecer em minutos ou horas após a ingestão do alimento.

 

Medicamentos que podem desencadear as urticárias:

Quase todos os medicamentos mesmo os vendidos sem prescrição médica podem causar urticária.

 

Antibióticos - as sulfas são as drogas que mais desencadeiam urticárias, assim como amoxacilinas e penicilinas.

 

Analgésicos e anti-inflamatórios que contenham dipirona, acido acetil-salicilico, piroxicam, cafeína.

 

Outros: sedativos e tranqüilizantes, diuréticos, antiácidos, gotas para os ouvidos ou olhos, laxantes, duchas vaginais, vitaminas e tantos outros podem ser desencadeantes de urticárias.

 

Infecções associadas às urticárias:

Muitas infecções bacterianas podem causar urticária.

 

Em crianças é comum o inicio da crise urticariforme concomitantemente aos resfriados e verminoses.
 
Urticária crônica

Quando o quadro dura mais de 6 semanas, é mais difícil de identificar o agente causador, sendo encontrado em um número pequeno de pacientes.

 

Exames de sangue e os testes são de pouca ajuda e de grande valor é o exame clínico,além do relato da sua história médica.

 

Urticárias físicas

Podem ser determinadas pela luz solar, frio, pressão, vibração ou exercício físico, aparecendo de minutos até horas após a exposição ao agente desencadeante.

 

Urticária aquagênica

Desencadeia-se quando o individuo entra na água da piscina ou do mar.
 
Tratamento:

O único tratamento realmente eficaz é encontrar e remover a causa ;até que isso seja possível, usam-se medicamentos como os anti-histamínicos e, às vezes, os corticóides para se obter o controle da crise .

Acompanhe nas redes sociais