(11) 4013 2338 | (11) 99236 1445

clinica@landsman.com.br

Logo da clínica Lands Man

ARTIGOS COM DICAS
E CUIDADOS PRA VOCÊ

Acne Rosácea

 

Rosácea ou "acne rosácea" 

A rosácea é uma doença inflamatória crônica do complexo pilo-sebáceo, que afeta principalmente os adultos após os 30 anos de idade; é mais frequente nas mulheres.


A causa é desconhecida. O parasita Demodex folliculorum, presente nos folículos pilo-sebáceos, parece estar envolvido com a doença apenas de forma oportunista e não como causador. Observa-se a predisposição individual à doença e uma grande incidência no mesmo núcleo familiar.


Alguns pacientes referem piora do quadro quando ingerem alguns alimentos como café, bebidas alcoólicas, picles, pimenta e molhos picantes. Além disso, frio e calor intenso, assim como a exposição solar, estão relacionados com a piora das lesões. A pele fotoenvelhecida (danificada pelo sol ao longo dos anos) também pode facilitar a evolução da doença.

 

Manifestações clínicas

A doença caracteriza-se pela presença de lesões acneiformes predominantemente na região central da face.

 

Inicia-se por vermelhidão facial, a princípio transitória mas que, com a evolução da doença ao longo dos anos, torna-se permanente. Com o tempo, surgem também pequenos vasos sanguíneos dilatados (telangiectasias), lesões avermelhadas e elevadas (pápulas) e pústulas (pontos purulentos) que parecem espinhas, daí a denominação “acne rosácea”, que alude sua semelhança com a acne da adolescência.

 

Casos mais graves podem atingir áreas extensas da face, com inflamação mais intensa e edema (inchaço) da pele, formando placas avermelhadas e nódulos. Alguns pacientes podem apresentar também alterações oculares inflamatórias, como conjuntivite ou inflamação da córnea (ceratite), pálpebra (blefarite) e íris.

 

Nos homens, o quadro pode ser mais exuberante.

 

Como resultado da evolução da doença ao longo dos anos, pode ocorrer o aumento do volume do cone nasal cuja pele se torna de aspecto infiltrado e com intensa dilatação dos poros; a isso chamamos rinofima.

 


 

Tratamento

A rosácea é uma doença de curso crônico e não existe um tratamento de cura definitiva, mas consegue-se excelente controle com o tratamento regular.

 

Deve-se eliminar os fatores que provocam a sua exacerbação, como: frio intenso, sol e os alimentos citados anteriormente, quando é observada relação entre estes e a piora do quadro.

A medicação pode incluir inclusive o uso de antibióticos por via oral.

 

A manutenção pode ser feita com antibióticos específicos, de uso tópico (local). Eventualmente, se houver piora das lesões, deve ser restituída a medicação por via oral. A indicação do tratamento mais adequado e a sua duração depende de cada caso.

 

As telangiectasias (vasinhos) podem ser esclerosadas através da eletrocoagulação ou do laser.

 

 O tratamento do rinofima é cirúrgico, podendo ser utilizada a dermoabrasão e o o laser de CO2 (resurfacing).

Acompanhe nas redes sociais